Princípios Financeiros

1. Todas as necessidades deste ministério serão obtidas através da oração. Podemos compartilhar nossa visão evangelística com os outros e até mesmo dar-lhes a conhecer as tarefas específicas que o Senhor colocou em nossos corações para fazer, mas não podemos elevar o apoio através de instigação ou manipulação de nossos irmãos e irmãs em Cristo. Se este ministério é do Senhor, então Ele será nosso Patrono. Se Ele está conosco, Ele dirigirá Seu povo para doar, e nós prosperaremos. Se Ele não está conosco, não vamos e não devemos ter sucesso.

2. Nunca ampliaremos ou manteremos este ministério mediante a contratação de dívidas. Isto é contrário tanto à letra como ao espírito do Novo Testamento. Em oração secreta e Deus nos ajudando, levaremos as necessidades deste ministério ao Senhor e agiremos de acordo com a direção que Ele nos der.

3. Não competiremos com outras organização evangelísticas, mas usaremos os recursos que Deus nos deu para trabalhar em parceria com eles. Se o Senhor direcionar, sacrificaremos nossos próprios objetivos e recursos para que outras obras evangelísticas possam ser ajudadas e o Reino de Deus aumentado.

4. As pessoas que estão engajadas neste ministério e os mobilizadores no campo são dignos de seu trabalho. Deve ser oferecido o que é necessário para viver com dignidade e demonstrar que o Senhor é bondoso para suprir as necessidades de Seus servos. Negligenciar seus bem-estares daria uma desculpa para que os ímpios fizessem acusações injustas contra o Senhor, que Ele é indiferente ou incapaz de satisfazer as necessidades de Seus servos. No entanto, aqueles a quem este ministério apóia, não devem ser dados tanto, quanto a desperdiçar os recursos do Senhor, adquirir luxo ou viver acima daqueles que tão graciosamente dão à obra do Senhor. Buscar riqueza, luxo ou facilidade de vida no ministério é negar o chamado.

5. Não mediremos o sucesso deste ministério pela quantidade de dinheiro dado ou pelas organizações apoiadas. Em vez disso, vamos julgar nossa utilidade para o Reino por nossa fidelidade às Escrituras em doutrina e prática.  

6. Nosso objetivo não é ampliar-nos ou tornar-se uma figura-chave na Grande Comissão, mas ser mordomos fiéis e obedientes de acordo com a graça que nos é dada. 

* Estes princípios financeiros baseiam-se em parte nos "Princípios da Instituição", estabelecidos por George Muller para governar as atividades dos orfanatos de Bristol (A Autobiografia de George Muller, Whitaker House, 1984, pp. 59-61), e também pelos princípios que governam a HeartCry Missionary Society